WhatsApp
Desentupidora Desentupimento Limpa Fossa Residencia Empresa Condomínio

Limpa Fossa na Grande São Paulo: Limpa Fossa em Caieiras

 

Caieiras

Limpeza de Fossa

Desentupidora PH SERVICOS SP

Limpeza de Fossa em Caieiras

Limpa Fossa em Caieiras

 

A PH Serviços SP atende Caieiras e todos os municípios da grande e São Paulo.  

LIGUE (11) 3313-1732

Temos uma moderna frota de caminhões limpa fossa, nossos equipamentos nos permitem esvaziar qualquer tipo de fossa, com qualquer capacidade. Além disso fazemos a limpeza, esgotamento e descarte de fossas sépticas residenciais, limpeza de caixas de gordura, esgotamento de inundações, piscinas e lagoas de decantação , chorume, estações de tratamento de efluentes, poços de recalque, lama e poços mortos entre outros. Consulte nossos planos especiais para empresas, escolas e condomínios.

Limpa Fossa em Caieiras:

Todos juntos no combate à dengue em Caieiras. 

Água, use com moderação, sabendo usar não vai faltar. 

Pesquise sempre o menor preço.

Limpa fossa sustentabilidade. Visita grátis.

Atendemos Limpa Fossa em Caieiras  nos bairros:  Jardim Cresciúma, Jardim São Francisco, Jardim Santo Antônio, Vila Rosina, Vera Tereza, Serpa, Laranjeiras, Nova Caieiras, Miraval, Jardim dos Eucaliptos, Vila dos Pinheiros, Parque Santa Inês, Sítio Aparecida, Araucária, Jardim Marcelino, Morro Grande, Parque São Rafael, Jardim Monte Alegre, Jardim Vitória, Vila São João, Nova Era, Jardim Esperança, Alpes, Parque Suíça, Portal das Laranjeiras, Jardim San Diego, Fazenda Cantareira, Jardim Boa Vista, Residencial San Marino, Jardim Europa, Real Park.

Saneamento básico:

Esgotamento de poço de recalque.

Limpeza de caixa de gordura.

Esgotamento de caixa de gordura.

Desentupimento de caixa de gordura.

Limpeza de poço de recalque.

Hidro Jato de caixa de gordura.

 

Caieiras é um município da Grande São Paulo localizada no estado de São Paulo. A população estimada em 2014, segundo o IBGE era de 94.516 habitantes e a área é de aproximadamente 96,1 km². Sua densidade demográfica é de 900,37 hab/km².

História
A história de Caieiras surgiu no século XIX quando o Cel. Antônio Proost Rodovalho, comprou uma fazenda ao longo do Rio Juqueri-Guaçu, nas proximidades de onde formou-se a cidade de Caieiras. A existência em abundância de um importante mineral próprio para a fabricação da cal. O Coronel Proost Rodovalho que era conhecido por seu empreendedorismo no comércio, agricultura e nas instituições financeiras, por volta de 1877 mandou construir dois fornos, passou a produzir a Cal e transporta-la em lombos de mulas até a estação ferroviária de Perus - Ferrovia The São Paulo Railway Company Limited, conhecida na época apenas por "Inglesa".

ORIGEM DO NOME CAIEIRAS 

Os fornos de cal foram inspiração para a denominação - Caieiras e surgiu em 1883, com a implantação da Estação Ferroviária da cidade. Era costume utilizar as características do lugar onde a ferrovia seria implantada para sua denominação. 

CHEGADA DA ÁGUA 

Outro importante feito do Coronel foi a fundação da Companhia Cantareira de Esgotos, através de uma parceria com financistas da Capital, que facilitou a chegada de água. 

PRIMEIROS MORADORES 

Aos poucos o local foi se tornando habitável. Os primeiros moradores da cidade foram 180 trabalhadores italianos, que formaram o primeiro núcleo habitacional planejado para trabalhadores livres do Brasil. 

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE CAIEIRAS 

A pedido do Coronel Proost Rodovalho a Inglesa implantou a Estação Ferroviária denominada Caieiras, em 19 de julho de 1883. . Esta ferrovia, também conhecida como "inglesa", trouxe consigo o desenvolvimento da região. 

FABRICAÇÃO DE PAPEL 

A partir de abril de 1890, teve início em Caieiras a fabricação de papel. Na ocasião o presidente da Província - cargo compatível ao de governador, Prudente de Morais, além de outros políticos e empresários. 

DESTAQUE NO JORNAL 

O evento foi documentado na primeira página do Jornal O Estado de São Paulo na edição de 20 de abril de 1890. 

MELHORAMENTOS 

Em 1890 um grupo de empreendedores e progressistas brasileiros fundam a Companhia Melhoramentos de São Paulo - Industria de Papéis. 

Em 1890, Rodovalho e sua esposa, Etelvina Dutra Rodrigues Rodovalho, adquirem a Cia. Melhoramentos de São Paulo, intensificando ainda mais a produção de papel. Foram realizadas grandes plantações de pinheiros e eucaliptos na região para a utilização da companhia, que posteriormente, inspiraram a denominação "Cidade dos Pinheirais". 

NÚCELO DE TRABALHADORES

 Os trabalhadores que anteriormente se dedicavam à agricultura foram fixados em 180 residências construídas na Melhoramentos. Assim, formou-se o primeiro núcleo habitacional planejado para trabalhadores livres do Brasil. 

Em 1890, Rodovalho e sua esposa, Etelvina Dutra Rodrigues Rodovalho, adquirem a Cia. Melhoramentos de São Paulo, intensificando ainda mais a produção de papel. Foram realizadas grandes plantações de pinheiros e eucaliptos na região para a utilização da companhia, que posteriormente, inspiraram a denominação "Cidade dos Pinheirais". 

POLÍTICA 

A vida política começou a tomar forma em 1953, quando os moradores da região passaram a organizar a Comissão Pró-Emancipação de Caieiras, cujo objetivo era criar o Município de Caieiras. Assim, foi enviado à Assembléia Legislativa uma solicitação para a realização de um plebiscito que decidiria sobre a criação do município. 

Depois da realização do plebiscito cuja escolha da população foi pela emancipação, em 14 de Dezembro de 1958 surge oficialmente o município de Caieiras. 

Caieiras é uma cidade em constante crescimento, destaca-se pelas indústrias plásticas e papeleiras. Com aproximadamente cem mil habitantes possui um dos melhores índices de qualidade de vida do Estado de São Paulo.

O município de Caieiras possui 81.163 mil habitantes, em seus 96 Km² de área territorial. Conhecida com a “cidade dos pinheirais”, por possuir uma grande área florestal preenchida principalmente por pinheiros, Caieiras tem um PIB – produto interno bruto, per capita de R$ 11.711,00 (onze mil setecentos e setenta e um reais, de acordo com censo realizado pelo IBGE em 2006).

Em serviços de saúde, a cidade oferece 19 unidades, entre elas, 12 são do Sistema Única de Saúde – SUS. No total, são 109 leitos disponíveis para atender os caieirenses.

A rede escolar municipal registrou 13.179 matrículas para o ensino fundamental, e 4.498 para o ensino médio – setor educacional que conta com 307 professores.

Caieiras tem recebido inúmeras empresas ao longo dos anos. Seu cadastro central de empresas possui 1.577 unidades locais (Censo IBGE 2008), que empregam 17.388 pessoas. Dentre esses estabelecimentos empresariais, destaca-se a Melhoramentos – MD Papéis, indústria de papel e celulose responsável pela fabricação de material utilizado e conhecido em todo Brasil.

(Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE)

Geografia

Caieiras situa-se a uma altitude média de 785 metros.

O clima do município, como em toda a Região Metropolitana de São Paulo, é subtropical. A média de temperatura anual gira em torno dos 11,5ºC, sendo os meses mais frios Junho e Julho (Média de 5 °C) e os mais quentes Novembro, Dezembro, Janeiro e Fevereiro (Média de 18°C). O índice pluviométrico anual fica em torno de 2500 mm. Tendo um dos menores crescimentos populacionais do Estado de São Paulo e também da República Federativa do Brasil, Caieiras conta com -1,5% anual com chances de grandes problemas financeiros no futuro do município Paulista.

Desde 1990 o crescimento anual de Caieiras vem subindo relativamente em um bom nível; de 1990 com média de +3,2% à 2014 com uma expansão de +7,8%. Em 2050 a estimativa é que o PIB não expanda, com uma média de crescimento entre -0,5% à -1,8%, caso ocorra ao contrário, a média seria de entre +0,1% à 0,3%, um dos piores crescimentos da história, desde 1960 que houve um crescimento péssimo de -15%, aumentado assim, sua dívida, crise e nível de pobreza extrema da população.

Demografia
Dados do Censo - 2010
População total: 86.529

População estimada 2014 (IBGE) 94.516

Urbana: 84.386
Rural: 2.143
Homens: 42.298
Mulheres: 44.231
densidade demográfica (hab./km²): 900,37
Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 14,20

Expectativa de vida (anos): 88,13

População vivendo abaixo da linha da pobreza 0,26%

Nível de riqueza da população (Classe Social) Classe A: 45%/Classe B: 50%/Classe C: 0,84%/Classe D: 0,26%/Classe E,F,H: 0%

Taxa de fecundidade (filhos por mulher) 0,48

Taxa de alfabetização 98,90%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M) 0,902

IDH-M Renda: 0,896
IDH-M Longevidade: 0,910
IDH-M Educação: 0,902
(Fonte: IPEADATA)

Clima
O clima de Caieiras é caracterizado subtropical, com diminuição de chuvas no inverno e temperatura média anual de 11,5ºC, tendo invernos secos e frios (com ocorrências de geadas leves em alguns poucos dias da estação) e verões chuvosos com temperatura relativamente altas. O mês mais quente, fevereiro, tem temperatura média de 18,2ºC, e os mais frios, junho e julho, de 4,7ºC.

A precipitação média anual é de 2500 mm, sendo agosto o mês mais seco (42 mm) e janeiro o mais chuvoso (580 mm). Nos últimos anos, entretanto, os dias quentes e secos durante o inverno têm sido cada vez mais raros, raramente ultrapassando a marca dos 12ºC especialmente entre os meses de julho e setembro. No dia 26 de agosto de 2014, foi registrado pelo Instituto Climatempo 2% da umidade do ar, sendo a mais baixa do país, menor até que a umidade média registrada no deserto do Saara na África, que oscila entre 10 % e 15 %. Quedas nos índices de umidade relativa do ar são comuns durante os meses do inverno.7 Durante a estação seca podem haver registros de fumaça de queimadas em morros e matagais, principalmente na zona rural, o que vem levando a prefeitura a criar projetos ambientais e campanhas de prevenção nas escolas do município. Já no período chuvoso também podem ocorrer inundações e deslizamentos de terra em algumas áreas. Tempestades de granizo não são muito comuns, mas uma das mais recentes ocorreu em 5 de novembro de 2010. O recorde de temperatura mais alta em Caieiras foi de 32ºC em 14 de outubro de 2014 e a mais baixa, respectivamente, de -9,5ºC em 4 de julho de 2005.

Transporte
O transporte ferroviário é realizado pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), pela linha 7-Rubi (Luz - Francisco Morato / Francisco Morato - Jundiaí).

O transporte público urbano é realizado através de concessão pela Viação Cidade de Caieiras.

Rodovias
SP-332 - Rodovia Tancredo de Almeida Neves
As seguintes rodovias são acessíveis a poucos quilômetros do limite com o município de São Paulo:

SP-021 Rodoanel Mário Covas
SP-348 Rodovia dos Bandeirantes
 

SP-023 Rodovia Prefeito Luiz Salomão Chamma (Estrada do Governo)


Bairros
Jd. Cresciúma, Jd. São Francisco, Jd. Santo Antônio, Vl. Rosina, Vera Tereza, Serpa, Laranjeiras, Nova Caieiras, Miraval, Jd. dos Eucaliptos, Vl. dos Pinheiros, Pq. Santa Inês, Sítio Aparecida, Araucária, Jd. Marcelino, Morro Grande, Pq. São Rafael, Jd. Monte Alegre, Jd. Vitória, Vl. São João, Nova Era, Jd. Esperança, Alpes, Pq. Suíça, Portal das Laranjeiras, Jd. San Diego, Fazenda Cantareira, Jd. Boa Vista, Residencial San Marino, Jd. Europa, Real Park.

Economia
Indústria
A economia do município destaca-se pelas indústrias plásticas e papeleiras, dando destaque para a Companhia Melhoramentos de São Paulo, empresa produtora de papel, que possui uma área de reflorestamento que abrange a maior parte do território da Cidade. O município possui um dos melhores índices de qualidade de vida do estado de São Paulo com IDH de 0,895.

Caieiras também se destaca-se pela produção de plastico e bebidas. No município também é localizada a empresa de bebida Refrigerantes Convenção. No setor papeleiro podemos destacar as empresas MD Papéis e a Jandaia.

 

Por que limpar a sua fossa ?

Fossas Sépticas

As fossas sépticas (português brasileiro) ou séticas (português europeu)  são unidades de tratamento primário de esgoto doméstico nas quais são feitas a separação e a transformação físico-química da matéria sólida contida no esgoto. É uma maneira simples e barata de disposição dos esgotos indicada, sobretudo, para a zona rural ou residências isoladas. Todavia, o tratamento não é completo como numa estação de tratamento de esgotos.

O esgoto in natura deve ser lançado em um tanque ou em uma fossa para que com o menor fluxo da água, a parte sólida possa se depositar, liberando a parte líquida. Uma vez feito isso bactérias anaeróbias agem sobre a parte sólida do esgoto decompondo-o. Esta decomposição é importante pois torna o esgoto residual com menor quantidade de matéria orgânica pois a fossa remove cerca de 40 % da demanda biológica de oxigênio e o mesmo agora pode ser lançado de volta à natureza, com menor prejuízo à mesma.

Devido a possibilidade da presença de organismos patogênicos, a parte sólida deve ser retirada, através de um caminhão limpa-fossas e transportada para um aterro sanitário nas zonas urbanas e enterrada na zonas rurais.

Numa fossa séptica não ocorre a decomposição aeróbica e somente ocorre a decomposição anaeróbica devido a ausência quase total de oxigênio.

No tratamento primário de esgoto doméstico, sobretudo nas zonas rurais, podem ser utilizadas as fossas sépticas que são unidades nas quais são feitas a separação e transformação da matéria sólida contida no esgoto.

As fossas sépticas são uma estrutura complementar e necessária às moradias, sendo fundamentais no combate a doenças, vermisoses e endemias (como a cólera), pois diminuem o lançamentos dos dejetos humanos diretamente em rios, lagos, nascente ou mesmo na superfície do solo. O seu uso é essencial para a melhoria das condições de higiene das populações rurais e de localidades não servidas por redes de coleta pública de esgotos.

Esse tipo de fossa consiste em um tanque enterrado, que recebe os esgotos (dejetos e água servidas), retém a parte sólida e inicia o processo biológico de purificação da parte líquida (efluente). Mas é preciso que esses efluentes sejam filtrados no solo para completar o processo biológico de purificação e eliminar o risco de contaminação.

As fossas sépticas não devem ficar muito perto das moradias (para evitar mau cheiros) nem muito longe (para evitar tubulações muito longas). A distância recomendada é de cerca de 4 metros.

Elas devem ser construídas do lado do banheiro, para evitar curvas nas canalizações. Também devem ficar num nível mais baixo do terreno e longe de poços, cisternas ou de qualquer outra fonte de captação de água (no mínimo trinta metros de distância), para evitar contaminações, no caso de eventual vazamento.

O tamanho da fossa séptica depende do número de pessoas da moradia. Ela é dimensionada em função de um consumo médio de 200 litros de água por pessoa, por dia. Porém sua capacidade nunca deve ser inferior a mil litros. A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), através das normas NBR 7229 e 13969, estabelece todos os parâmetros que devem ser obedecidos para a construção de fossas sépticas.

 

Resultado de imagem para fossas septicas

 

Biofossas

Biofossas são estruturas que possibilitam o redirecionamento de toda a água vinda das torneiras e chuveiro, bem como todo o esgoto dos vasos sanitários para uma fossa que irá filtrar e decantar as impurezas e levar a água para um sistema contendo plantas (canteiros).

Dessa forma, evita-se a poluição do meio ambiente (rios, lagos e lençol freático) e, possibilita-se o reaproveitamento da água que retorno ao solo, com auxílios das plantas.

Tipos de biofossas:

Fossas de Águas Negras: responsável pelo tratamento das águas oriundas dos vasos sanitários (esgotos), cuja água é rica em matéria orgânica;
Fossa de Águas Cinzas: responsável pelo tratamento das águas oriundas das pias dos banheiros, cozinhas, tanques e chuveiros. São todas as águas de limpezas.

 

 

 

Normas Técnicas

A Associação Brasileira de Normas Técnicas, através das normas NBR 7229 e 13969, estabelece todos os parâmetros que devem ser obedecidos. Embora cada caso exija uma solução específica, basicamente a construção de um sistema de tratamento de esgotos funciona da seguinte maneira:
     • a água que vem da cozinha passa por uma caixa de gordura, onde esta fica retida pelo anteparo (chicana) evitando o entupimento da tubulação e o sobrecarregamento da fossa. Essa caixa é impermeabilizada com mantas, da mesma forma que a fossa. Para uma casa com 6 pessoas, ela deve ter capacidade de 200 litros;
     • a água que vem dos banheiros vai direto para a fossa, onde os compostos orgânicos se decantam (vão para o fundo), as espumas e gorduras ficam boiando na superfície e os microorganismos, principalmente as bactérias, liberam enzimas que destróem os germes e coliformes fecais. Seu tamanho também depende do número de pessoas: para uma casa com 6 pessoas, sua capacidade é de 1.700 litros, e sua limpeza deve ser feita a cada 2 anos por empresas especializadas, que retiram o lodo do fundo e devem levá-lo a uma estação de tratamento;
     • da fossa, a água segue para o filtro anaeróbico impermeabilizado, que deve ter as mesmas dimensões da fossa, e na qual a água chega por baixo, atravessa uma tampa de concreto cheia de pequenos furos, passa por uma camada de brita nº 4 e sai para o sumidouro. Para limpá-lo, deve-se tirar o lodo por um cano de respiro, situado antes da entrada, e injetar água pela tampa superior para lavar as pedras. Um sistema ainda mais eficiente é a vala de filtração, em que, ao sair da fossa, a água passa por uma cano furado, atravessa uma camada de areia, cai em outro cano furado e, ainda, por uma camada de brita, de onde já pode ir diretamente para a terra ou para rios e riachos;
     • no sumidouro (buraco não impermeabilizado, cujo fundo deve estar a pelo menos 1,5m acima do nível do lençol freático), a água é absorvida pela terra. Seu dimensionamento depende, fundamentalmente, do tipo de solo em que será construído: quanto menos absorvente, maior o sumidouro. Deve estar situado a uma distância mínima de 15m do poço de água (se existente). Outra alternativa possível (principalmente quando o lençol freático estiver muito próximo da superfície) é a construção de valas de infiltração, em que a água corre por um cano furado, enterrado próximo à superfície, e se infiltra lentamente na terra.

Fonte: Wikipedia

02/04/20

 

Caieiras Caieiras Hidrojateamento Caieiras limpa fossa
Caieiras saneamento Combate a dengue Limpa Fossa em Caieiras Desentupimento caixa de gordura
Empresa de Limpa Fossa em Caieiras Esgotamento caixa de gordura Esgotamento poço de recalque em Caieiras
Hidrojateamento caixa de gordura Limpa Fossa - Grande São Paulo Utilizamos água de reuso Limpa Fossa Atendimento Imediato
Limpa Fossa em Comercio em Caieiras Limpa Fossa em Condominio em Caieiras Limpa Fossa em Industrias em Caieiras
Limpa Fossa em Residencias em Caieiras Limpa Fossa em São Paulo combate a dengue Limpa Fossa em Sitio em Caieiras
Limpa Fossa Equipes em todas as cidades da Grande São Paulo Limpa fossa evite água parada e combata a dengue Limpa Fossa Septica em Caieiras
Limpa fossa sustentabilidade Limpa fossa visita gratis Limpa Fossas em Caieiras
Limpa Fossas em Condominio em Caieiras Limpa Fossas em Residencias em Caieiras Limpa Fossas Septicas em Caieiras
Limpadora de Fossa em Caieiras Limpadora de Fossas em Caieiras Limpeza caixa de gordura
Limpeza e esgotamento de todos os tipos de fossas Limpeza poço de recalque em Caieiras Moderno Caminhão VUC
Possuimos equipamentos de alta tecnologia limpa fossa Saneamento basico Servico de Limpa Fossa em Caieiras
 
 
Peça agora um orçamento
Palavras Mais Buscadas: Limpa Fossa na Zona Sul | ABCD | Água Pluvial | Alphaville | Aluguel de Caminhão | Artigos | Atibaia | Banheiro Locação | Barueri | Base Móvel | Biritiba Mirim | Caieiras | Caixa de Gordura | Cajamar | Carapicuiba | Centro | Cotia | Desentupidora na Zona Leste | Desentupidora na Zona Norte | Desentupidora na Zona Oeste | Desentupidora na Zona Sul | Desentupidora no Centro | Desentupidora Posto de Gasolina | Desentupimento | Desentupimento de Calhas | DESENTUPIMENTO DE ESGOTO | DESENTUPIMENTO DE RALO | DESENTUPIMENTO DE VASO SANITÁRIO | Desentupimento em São Paulo | Desentupimento em SP | Desentupimento na Zona Leste | Desentupimento na Zona Norte | Desentupimento na Zona Oeste | Desentupimento na Zona Sul | Desentupimento no Centro | Diadema | Dicas | Doenças transmitidas pela água | Embu das Artes | Embu-Guaçu | Emergência | Equipamentos | Esgotamento | Eventos | Febre Amarela | Ferraz de Vasconcelos | Francisco Morato | Granja Vianna | Guarulhos | Hidrojateamento | Histórico de Notícias e Dicas | Itapecerica da Serra | Itapevi | Itaquaquecetuba | Itú | Itupeva | Jandira | Jundiai | Juquitiba | Leste | Limpa Fossa | Limpa Fossa Estradas | Limpa Fossa na Grande São Paulo | Limpa Fossa na Zona Leste | Limpa Fossa na Zona Norte | Limpa Fossa na Zona Oeste | Limpa Fossa no Centro | Limpa Fossa Zona Leste | Limpa Fossa Zona Sul | Limpadora de Caixa de Água | Limpeza de caixa de gordura | Limpeza de Caixa de Gordura na Zona Oeste | Limpeza de Caixa de Gordura no Centro | Limpeza de Fossa | Limpeza de fossa na Zona Sul | Limpezas | Louveira | Mairiporã | Mauá | Menor Preço | Mulher | Obras | Osasco | Pirapora do Bom Jesus | Poá | Poço de Inspeção | Poço de Recalque | Poço de Visita | Praia Grande | Ribeirão Pires | Rio Grande da Serra | Santana do Parnaíba | Santo André | São Bernardo do Campo | São Caetano do Sul | São Lourenço da Serra | Sul | Taboão da Serra | Vargem Grande Paulista | Video Inspeção | Zona Oeste | Zona Sul 1 | Zona Sul 2